PRECISAMOS FALAR SOBRE ORLANDO...

by - 15:17:00


 Infelizmente, e você provavelmente já sabe do que estou falando, na madrugada do último dia 12, ocorreu o ataque à boate Pulse, em Orlando, Flórida, EUA. Você muito provavelmente viu isso em tudo o que é lugar, nas redes sociais, na TV, enfim... Foi muito triste, e tudo por causa de um preconceito enraizado há séculos em nossa sociedade: a homofobia
 Quero dizer que desde que fiquei sabendo do ocorrido não consigo parar de pensar nisso. Foi um ataque de puro ódio, intolerância, e que, para mim, atingiu muito mais do que as pessoas que estavam na boate. Atingiu uma comunidade inteira que sempre foi marginalizada e sempre sofreu inúmeros tipos de preconceitos. O ocorrido foi só mais uma prova de que nossa luta não está nem um pouco perto de acabar. 
 Precisamos, agora mais do que nunca, fazer com que as pessoas percebam de uma vez por todas que esse é um preconceito tão sem sentido que chega a ser difícil acreditar que existem pessoas tão ignorantes em pleno século XXI. Líderes políticos e religiosos - e não estou generalizando, mas a maioria que prega o ódio à comunidade LGBT são dessas áreas, vamos combinar -, que continuam a fazer discursos de ódio e que, vez ou outra, atingem alguém que não tem noção de humanidade e acaba cometendo uma chacina dessas. Isso foi apenas um reflexo da intolerância que alguns ainda espalham por aí.
 Agora, a todos vocês que insistem em dizer que somos anormais, que merecemos morrer, que não somos dignos de amar: vocês também foram responsáveis por essas 50 mortes e esses 53 feridos. Foram responsáveis por mais de 300 famílias afetadas, pois essa era a quantidade de pessoas dentro da boate durante o ataque. Pessoas, lembrem-se disso. 50 famílias que agora lutam para que ninguém mais tenha que passar por um terror desses, para que ninguém mais tenha medo de demonstrar quem realmente é, com medo de ser agredido(a). Por causa de pessoas como você, que insiste em dizer que não tem preconceito, mas "não concorda", que ainda acontecem violências desse tipo. Porque ninguém nasce com esse preconceito, pergunte para qualquer criança de 5 anos que você terá a prova disso. O preconceito é ensinado, mesmo que inconscientemente, porque é assim que a sociedade foi ensinando, desde sempre.
 Está na hora de quebrar os paradigmas e esteriótipos enraizados dentro da sociedade. Qualquer um pode fazer a diferença, e você pode começar apenas respeitando as pessoas ao seu redor. Respeito é a chave para a desconstrução de preconceitos. E depois que você perceber que está aprendendo a não julgar tudo e todos ao seu redor, você vai notar seus preconceitos se esvaindo aos poucos do seu ser. Simples assim. Respeito. E amor ao próximo. Ame.

Pra encerrar, esse vídeo, que não é meu, mas acho relevante colocar aqui:


O amor vence.

You May Also Like

0 comentários